A TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL NO TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA DE CRACK: ESTUDO DE CASO.

  • Alessandro Fazolo Cezário
  • Silvia Campos Brunetti Spagnol

Resumo

A dependência química é um problema multifatorial que traz desafios constantes aos profissionais envolvidos em seu tratamento, sendo necessária a busca de estratégias de intervenção eficazes. Este artigo apresenta um estudo de caso de dependência de crack. O objetivo deste estudo foi descrever a aplicação da Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) ao tratamento da dependência química, as técnicas utilizadas e os resultados obtidos. O método constou do relato da avaliação diagnóstica, do plano de tratamento e da aplicação da intervenção. A análise dos dados e registros da evolução do tratamento indicou a melhoria do humor, a reestruturação cognitiva, o manejo do risco de recaída, resolução de problemas, habilidades sociais e manutenção da abstinência. Os resultados sugerem a eficácia da TCC no tratamento da dependência química.

Publicado
2018-11-01
Como Citar
CEZÁRIO, Alessandro Fazolo; SPAGNOL, Silvia Campos Brunetti. A TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL NO TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA DE CRACK: ESTUDO DE CASO.. Revista Científica FAESA, [S.l.], v. 14, n. 1, p. 29 - 41, nov. 2018. ISSN 2316-7327. Disponível em: <http://revista.faesa.br/revista/index.php/Faesa/article/view/241>. Acesso em: 25 abr. 2019.