RESINAS BISACRÍLICAS: APLICABILIDADE CLÍNICA

REVISÃO DE LITERATURA

  • Victor Passamani Marques CENTRO UNIVERSITÁRIO FAESA - VITÓRIA - ES
  • Gabriela Cassaro de Castro
  • Cintia Sossai Altoé

Resumo

Seja qual for o tipo de tratamento protético de um único ou mais elementos, em dentes ou implantes, necessita como etapa do procedimento a confecção de restaurações provisórias (PEGORARO, L. F. et al., 2013). As finalidades dessas restaurações provisórias envolvem a proteção da vitalidade pulpar, a posição oclusal e assegurar a estética durante o tratamento protético e reabilitador. Podem ser usadas como ferramentas de diagnóstico para correção de irregularidades do plano oclusal, simular alterações na dimensão vertical, simular mudanças no contorno gengival, forma e cor das restaurações finais. Além de servirem para manter a gengiva íntegra, sem inflamações e patologias periapicais até a confecção da prótese definitiva. Sabendo-se da importância da etapa de confecção de provisórios, é fundamental que se realize essa etapa com excelência, para que tenha assim, um resultado final satisfatório. Quando comparadas as resinas acrílicas de PMMA, estudos demonstram superioridade das resinas bisacrílicas em relação a sua fácil manipulação, durabilidade e resistência.  Se tornando então a melhor opção a ser utilizada para este fim. Oferecendo distintas aplicabilidades clinicas e excelentes resultados (LELIS, 2014).

Publicado
2018-11-13
Como Citar
MARQUES, Victor Passamani; DE CASTRO, Gabriela Cassaro; ALTOÉ, Cintia Sossai. RESINAS BISACRÍLICAS: APLICABILIDADE CLÍNICA. Anais da Jornada Científica e Cultural FAESA, [S.l.], p. 65 - 67, nov. 2018. Disponível em: <http://revista.faesa.br/revista/index.php/jornadaCientifica/article/view/419>. Acesso em: 14 nov. 2019.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##