PERSPECTIVAS DE FUTURO PARA ADOLESCENTES RESIDENTES EM ABRIGO INSTITUCIONAL

RELATOS DE UMA INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA

  • MONICA TRINDADE SANTANA FAESA
  • Ana Carolina Maria De Moraes Siqueira
  • Gessica Bastos Guarnier
  • Máyron Luiz Simões Seibel

Resumo

Relata-se neste estudo as experiências do Estágio Supervisionado da Ênfase em Educação I e II, do curso de Psicologia da FAESA, realizado em um Abrigo Institucional, que acolhe crianças e adolescentes. O abrigo fica localizado em um município da Região Metropolitana da Grande Vitória/ES, conta com três casas em um mesmo terreno, em uma casa residem crianças de 0 a 11 anos, em outra residem adolescentes de 12 a 18 anos e uma é utilizada para realização de cursos e treinamento. O Objetivo deste estudo é descrever as experiências de atendimento psicossocial a estas adolescentes, analisar os aspectos da institucionalização dificultam a convivência entre as residentes e tencionam a perspectiva de futuro das adolescentes. Tal objetivo foi delineado, pois a partir da entrada no estágio aparece como queixa principal das residentes, o desejo de “completar dezoito anos e sair do abrigo, ter sua liberdade e intimidade de volta”, acreditam que “institucionalização as impede de criar perspectivas de futuro e faz com que percam sua autonomia”.  Para realização das atividades as adolescentes eram reunidas em grupo, uma vez por semana, nas quintas-feiras, por um período de uma hora. O trabalho está em andamento e como resultado parcial das intervenções percebe-se o desenvolvimento da empatia na relação entre as residentes, o que diminuiu as relações conflituosas entre elas e com as educadoras. A construção de um momento durante os encontros do grupo de psicologia para reflexão crítica sobre a perspectiva de futuro, planejamento e desenvolvimento de habilidades de vida necessárias à autonomia e perspectivas de futuro realizáveis.

Publicado
2018-11-13
Como Citar
SANTANA, MONICA TRINDADE et al. PERSPECTIVAS DE FUTURO PARA ADOLESCENTES RESIDENTES EM ABRIGO INSTITUCIONAL. Anais da Jornada Científica e Cultural FAESA, [S.l.], p. 114 - 116, nov. 2018. Disponível em: <http://revista.faesa.br/revista/index.php/jornadaCientifica/article/view/472>. Acesso em: 14 nov. 2019.